Av. Brás de Pina, 2780 A Vista Alegre - RJ
21 3351-4416 / 3459-5783 / 2481-1636 homeopatia@solardaservas.com.br
19 anos levando saúde até você!

Fique por dentro: Tirar cera de ouvido aumenta risco de infecções

A cera de ouvido, também chamada de cerume, não é uma secreção que faz mal e não é preciso removê-la, pois possui funções importantes no organismo e assim como meleca do nariz é uma secreção que tem razão de existir.

A cera do ouvido funciona como um agente de limpeza com propriedades antibacterianas, lubrificantes e protetoras.

A cera se forma a partir de minúsculas glândulas localizadas na parede externa do canal auditivo, que liberam uma substância líquida se juntando aos restos de células mortas e pelos formando o que chamamos de cerume.

Quando movimentamos o maxilar na mastigação ou durante a articulação da fala, o excesso do cerume é expulso gradativamente do canal do ouvido. Junto com a cera são carregadas partículas de sujeira para fora e o contato com o ar resseca a mistura formando aquela “gosminha” que conhecemos.

Quando cutucamos o ouvido, seja com cotonete ou outro instrumento, estamos interrompendo o processo natural.

Se usamos instrumentos para tirar a cera, algumas micropartículas de sujeira, acabam não sendo expulsas, pois somente o cerume tem o poder de removê-las. Outra razão para evitar a retirada da massa de cera é que fazendo isso de forma errada, corremos o risco de agredir as estruturas do ouvido.

Isso porque, muitas pessoas desconhecem a forma correta de fazer a limpeza e insistem em introduzir o cotonete o mais fundo possível no canal auditivo causando sérios danos que podem chegar a perda de audição.

Além disso, o uso de jatos de irrigação com água destilada ou soro fisiológico e da técnica da medicina alternativa chamada de terapia termo-auricular não devem ser feitas, por serem consideradas ineficientes e perigosas. Não existem evidências de que aqueles medicamentos indicados para derreter o cerume resultem na limpeza ideal.

O recomendado é procurar um médico especialista para fazer a remoção da cera de forma segura, mas só em casos que o processo natural de eliminação não esteja funcionando.

Em casa, a melhor maneira de retirar a cera do canal auricular é utilizar uma toalha e fazer a limpeza logo após o banho, limpando somente até onde o dedo alcança, assim a cera não será empurrada em direção aos tímpanos.

Aposente o cotonete

Recomenda-se usar apenas toalha para secar após o banho. O uso de cotonete não é recomendado, pois a haste acaba sendo introduzida dentro do canal auditivo com frequência.

O intervalo de tempo em que essa limpeza precisa ser feita depende de cada pessoa, não existe uma regra. Na verdade, pelo fato de nosso ouvido ser “auto-limpante”, quanto menos limpeza, melhor.
Se já for um hábito, devemos tomar o cuidado de só limpar externamente.

Fonte: Web

Nenhum comentário.

Deixe um comentário