Av. Brás de Pina, 2780 A Vista Alegre - RJ
21 3351-4416 / 3459-5783 / 2481-1636 homeopatia@solardaservas.com.br
19 anos levando saúde até você!

Cuidados com a saúde durante o carnaval

O carnaval está se aproximando e nesse período, a maioria das pessoas só pensa em folia e muita diversão e se esquecem de alguns cuidados essenciais.

O tempo quente e o gasto de energia muito alto podem comprometer a sua saúde.

Por isso, vão algumas dicas importantes para quem quer aproveitar as festas sem preocupações.

Alimentos leves

Durante os quatro dias de folia do carnaval, o calor normalmente é muito intenso e com o verão atingindo temperaturas muito altas, os cuidados com a alimentação devem ser redobrados.

Segundo Márcia Leme, nutricionista, durante este período a perda de líquidos e sais minerais é grande.
Sendo assim, o consumo de água requer atenção. “Mesmo durante o consumo de bebidas alcoólicas é importante que as pessoas bebam água, pois a cerveja, vodka, entre outras bebidas, não hidratam o nosso organismo”, completa.

  • Cerveja não é água

Ao contrário de hidratar, o consumo de bebidas alcoólicas estimula que o organismo expulse água do corpo pela urina, o álcool tem função diurética.

Márcia afirma que “a água participa de vários processos metabólicos como a manutenção da temperatura do corpo, funcionamento dos rins e intestinos, por isso jamais pode ser esquecida”.
Outras maneiras de repor a perda de líquidos durante a folia é ingerindo sucos naturais, água de coco e frutas ricas em água.

A nutricionista lembra que os refrigerantes não devem ser contados como reposição hídrica.

Uma dica importante é que a alimentação seja leve e balanceada e que o intervalo entre as refeições seja de no máximo 4 horas, utiilize com moderação açúcares, doces e gorduras, se alimentando, de preferência de carnes magras, cozidos e grelhados.

  • Para curar a ressaca

Beber parece inevitável nessa época, e não tem problema se você não abre mão daquele drink ou cerveja. O importante é não se esquecer de ingerir água durante o consumo de álcool.

Se abusar e a ressaca surgir, siga as dicas da nutricionista com ainda mais rigor. Redobre a quantidade de líquidos e coma alimentos leves e muitas frutas.

  • Cuidados com os pés

Outro cuidado indispensável duras as festas de carnaval é com os pés. Pular, sambar e dançar são esforços que nem todas as pessoas estão acostumadas a realizar. E qual seria o sapato ideal para a folia?

Segundo Dr. Marcelo Torquato, médico ortopedista especialista em pés, os melhores tipos de calçado para as mulheres são aqueles com plataforma na parte frontal.

Por incrível que pareça, “esses sapatos estabilizam o pé e têm um poder de amortecimento melhor do que das sandálias com salto alto comum”, completa.

As plataformas evitam o surgimento de lesões como calosidades, bolhas e burcites.
O ortopedista ainda destaca que a diferença de altura entre a parte da frente e de trás do sapato não deve exceder 4 centímetros.

  • Não saia distribuindo beijos

Não é apenas o sexo que pode transmitir doenças. Existem alguns vírus que podem ser passados também pelo beijo.
A mononucleose infecciosa, conhecida como a “doença do beijo”, é transmitida, principalmente, dessa forma. Ela pode causar febre, dor de garganta e até aumento do baço e do fígado.

A herpes labial também é adquirida através do beijo. Uma vez adquirida, ela será a sua companheira pela vida toda. Basta uma situação estressante ou alguma queda da imunidade para que as bolinhas avermelhadas apareçam na mucosa da boca. Mas fique tranquilo, ela só é transmissível enquanto estiver aparente.

  • Não abuse das substâncias energéticas

Algumas substâncias, como o pó de guaraná e as bebidas energéticas, dão mais pique para curtir o carnaval. Mas infectologistas fazem a ressalva: essas substâncias são ricas em cafeína e, se consumidas em excesso, atrapalham o sono, causam gastrite e sobrecarregam o organismo, podendo levar até à arritmia cardíaca.

Os especialistas explicam ainda que a quantidade segura é variável, pois a concentração de cafeína em cada cápsula varia de fabricante para fabricante.

Além disso, o corpo se acostuma com a cafeína, que passa a ter menos efeitos, e o organismo precisa, progressivamente, de mais remédio para conseguir o efeito desejado.

  • Descanse

O corpo precisa de seis a oito horas por dia para se regenerar. Caso ele não tenha esse o período de descanso, fica muito difícil manter o ritmo nos quatro dias.

Em algum momento ele dará sinais de cansaço e esgotamento. Caso a folia vá até tarde, recompense seu organismo dormindo até mais tarde. Se não for possível, tirar um bom cochilo durante o dia já ajuda.

Fonte: G1

Nenhum comentário.

Deixe um comentário